2905

<

>



ASPELIN, Paul Leslie
  • External articulation and domestic production: the artifact trade of the Mamaindê Indians of Northwestern Mato Grosso, Brazil. Latin American Studies Program, Dissertation Series, n. 58, Cornell University 1975, 384 páginas, 12 figuras fora do texto, 31 tabelas, 2 mapas, 2 apêndices. Bibliografia.

Tese de doutoramento, fruto de pesquisa em antropologia econômica entre os Mamaindê, grupo caçador, coletor e horticultor da família lingüística Nambikwara, entre os quais o autor esteve por um período de mais de 30 meses, entre 1968 e 1971. O trabalho documenta minuciosamente a distribuição do tempo gasto diariamente pelos índios nas diversas atividades de produção de alimentos e de artefatos. A produção de artefatos tradicionais (arcos, flechas, colares, etc.) para comércio com o branco — através da FUNAI — merece atenção especial: entre os mecanismos de articulação com a economia nacional acessíveis aos Mamaindê, eles teriam selecionado
esta alternativa para obter, com um mínimo de prejuízo para a organização tribal, certos itens estranhos a sua cultura, mas necessárias ao seu atual processo de produção, em especial ferramentas de aço. No capítulo final são discutidas as opções diferentes de outras tribos — Munduruku, Tukuna, Baniwa, Gaviões Ocidentais, Tiriyó, Karajá, Maué, Tapirapé, Kuikuru, Krahó, Xokleng e Kaingang — e os resultados comparados com a escolha Mamaindê.

(p. 54-55)

This site is part of the Etnolinguistica.Org network.
Except where otherwise noted, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.